segunda-feira, julho 15, 2024
Noticias

Comércio em Goiás cresceu 7% em fevereiro

De acordo com o levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas do comércio em Goiás apresentaram um aumento de 7% no mês de fevereiro, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Este é o maior crescimento registrado para o mês de fevereiro desde 2019. A elevação foi impulsionada principalmente pelas vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (29,2%), além de outros artigos de uso pessoal e doméstico (18,7%).

Os dados foram coletados pela Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE, com colaboração do Instituto Mauro Borges (IMB). Além disso, o estudo revela que o nível de atividade do comércio goiano, ajustado sazonalmente, alcançou o seu ponto mais alto desde abril de 2015.

No acumulado do ano, houve um aumento de 5,4%, destacando-se as vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (18%), e de hipermercados e supermercados (12,6%). Nos últimos 12 meses, foi registrado um crescimento de 1,4%, também impulsionado pelo aumento nas vendas de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (12,2%).

“O crescimento do comércio em Goiás contribui significativamente para o desenvolvimento econômico e social do nosso estado. Como em qualquer região, o comércio desempenha um papel crucial na criação de empregos e no aumento da renda das famílias”, destaca Adriano da Rocha Lima, secretário-geral de Governo.

Erik Figueiredo, diretor-executivo do IMB, ressalta que os dados da pesquisa confirmam o crescimento constante do estado. “Em fevereiro, alcançamos o maior nível de atividade do comércio, com ajuste sazonal, desde 2015. Os avanços neste setor são evidentes e todos esses resultados contribuem para o desenvolvimento econômico de nossa região”, conclui.

Nacionalmente, o comércio brasileiro também registrou um aumento de 8,2% em fevereiro, em comparação com o mesmo mês do ano anterior. No acumulado do ano e nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 6,1% e 2,3%, respectivamente.

Calvin Carter
the authorCalvin Carter

Deixe um comentário